Boyhood: Da Infância À Juventude



A Banalidade do Tempo

Boyhood: Da Infância À Juventude (EUA, 2014) é uma obra sobre o caráter prosaico do cotidiano. Neste sentido, em razão de sua narrativa se estender ao longo de mais de uma década o filme acaba também sendo o retrato de um povo no que tange seus costumes e o contexto histórico-político então vivido. Esse mote não necessariamente deve ser considerado inédito – a serie Mad Men, por exemplo, exercitou ao longo dos últimos na TV tal linguagem – logo, o que torna o longa-metragem realmente inovador é a fidelidade com que registra o passar do tempo na vida das pessoas. Para tanto, Richard Linklater não utiliza truques de maquiagem nem troca de atores para envelhecer os personagens preferindo, como sabido, o caminho mais arriscado e difícil: filmar ao longo de doze anos¹.
Dentro deste contexto, a presença do cineasta é decisiva seja para garantir a coesão das interpretações no decorrer do tempo seja para pinçar situações do seu e do nosso dia-a-dia que se encaixam com precisão em cada fase da trajetória do protagonista e demais figuras que o cercam. E é assim que Linklater faz o espectador se identificar com o que vê na tela, tornando-o consequentemente um cúmplice da história e não mais um mero assistente. Em outras palavras, a partir da simplicidade do roteiro advém a facilidade com que o filme encanta multidões.
Boyhood é ficção feita de maneira quase documental, é o cinema que não tem pressa de ser finalizado nem comercializado em benefício da trama, é, portanto, o comprometimento com a arte e a verdade que dela se objetiva extrair. E que venha a sequência²...
___________________________
1.  Richard Linklater já havia se valido antes do registro do tempo para fins de adequação a uma narrativa. Filmada de forma não intermitente a trilogia iniciada por Antes do Amanhecer possui como característica o intervalo de nove anos entre cada capítulo, espaços de tempo esses devidamente absorvidos pelos respectivos roteiros.
2.  Durante uma entrevista à Empire Online, Linklater diz que acredita que uma continuação pode ser uma oportunidade para retratar áreas não representadas durante os 12 anos de gravação do longa” (FONTE: http://www.cineclick.com.br/noticias/boyhood-richard-linklater-da-pistas-de-uma-possivel-sequencia. Acesso em 26.01.15).

FICHA TÉCNICA

Título Original: Boyhood
Direção e Roteiro: Richard Linklater
Elenco: Ethan Hawke, Patricia Arquette, Andrew Villarreal, Bonnie Cross, Charlie Sexton, Elijah Smith, Ellar Coltrane, Jamie Howard, Libby Villari, Lorelei Linklater, Marco Perella, Mark Finn, Ryan Power, Shane Graham, Sharee Fowler, Steven Chester Prince, Tess Allen
Produção: Cathleen Sutherland, John Sloss, Jonathan Sehring, Richard Linklater
Fotografia: Lee Daniel, Shane F. Kelly
Estreia no Brasil: 30.10.14
Duração: 165 min.

Comentários

POSTS RECENTES MAIS LIDOS