Tropa de Elite 1 e 2

A Superação de um Fenômeno
                      
Eis que o Capitão Nascimento – agora promovido a tenente-coronel – voltou! Numa inevitável comparação com o filme antecessor, Tropa de Elite 2 (Brasil, 2010) revela um trabalho ainda mais coeso e maduro do diretor José Padilha, pois enquanto o primeiro volume mostrava um impecável rigor técnico, suas críticas sociais e contra a corrupção policial cutucavam de forma por vezes pouco incisiva as feridas do sistema dada a preferência pela concentração da trama em torno dos dilemas pessoais dos personagens, o que, vale lembrar, nem sempre surtia o resultado esperado em virtude das interpretações vacilantes de determinados membros do elenco.
A seqüência do sucesso de 2007, em contrapartida, não deixa de abordar dramas particulares - que, desta vez, se limitam a pessoa do anti-herói Nascimento – mas também logra êxito em ter seu horizonte expandido por conta do roteiro redondinho de Bráulio Mantovani. Dentro deste contexto, as mazelas tupiniquins são novamente expostas, porém, nesta oportunidade são diretamente relacionadas a conchavos entre a polícia e os poderes executivo e legislativo, numa teoria que de conspiratória, infelizmente, nada tem.
É curioso como enquanto o primeiro filme que não era para ter como estrela principal o Capitão Nascimento acabou sendo montado dessa maneira em razão da avassaladora atuação de Wagner Moura, ao passo que Tropa de Elite 2, apesar de amplamente divulgado como a produção oficialmente protagonizada por aquele personagem, acaba abrindo mão de razoável tempo em tela do mesmo para tornar a trama, assim, ainda mais intricada graças aos deliciosos e funcionais personagens coadjuvantes.
 José Padilha demonstra, desta feita, um louvável compromisso com a história a ser contada, não se rendendo, portanto, a caminhos que poderiam ser bem mais simples e seguros, considerando a aceitação pública perante o trabalho anterior e principalmente para com o papel defendido por Wagner Moura. Isto posto, o cineasta em conjunto com o roteirista supracitado e com sua brilhante equipe técnica – praticamente a mesma da obra antecessora – optam por não fazer mais do mesmo e sim por aparar arestas pretéritas, bem como por preencher com doses maiores de conteúdo e densidade a análise crítica materializada em experiência cinematográfica.
                              Sim, Wagner Moura continua um monstro na pele do policial que marcará para sempre sua carreira. Sim, o recurso da narração permanece sendo utilizado com eficiência e sem, por conseguinte, retratar o óbvio. Sim, as cenas de ação são novamente ótimas. Sim, desta vez o elenco como um todo rende o esperado. Sim, a ferida agora é escancarada sem qualquer vestígio de piedade, motivo pelo qual a crítica sócio-político-econômica é muito mais dura. Sim, a música tema da vez – O Calibre dos Paralamas do Sucesso – além do necessário impacto sonoro, encaixa-se com exatidão muito maior a temática do longa-metragem.
                           Por isso tudo, tal qual conclui o Coronel Nascimento acerca do sistema, Tropa de Elite 2 é foda.

COTAÇÕES:

Tropa de Elite - ☼☼☼☼              

Tropa de Elite 2 - ☼☼☼☼☼ 

 

Ficha Técnica - Tropa de Elite

Direção: José Padilha
Roteiro: Bráulio Mantovani, José Padilha, Rodrigo Pimentel
Produção: Marcos Prado, José Padilha
Estúdio: Zazen Produções
Elenco: André Felipe (André Mauro)André Ramiro (André Matias)Wagner Moura (Capitão Nascimento)Fábio Lago (Claudio Mendes de Lima 'Baiano')Patrick Santos (Tinho)Luiz Gonzaga de Almeida, Maria Ribeiro (Rosane)Caio Junqueira (Neto)Milhem Cortaz (Capitão Fábio)Marcelo Valle (Capitão Oliveira)Paulo Vilela (Edu)Cintia Rosa (Helen)Fernanda de Freitas (Roberta)Bruno Delia (Capitão Azevedo)Otto Jr. (Major Gouveia) Thiago Mendonça, Alexandre Mofatti (Sub-Comandante Carvalho)Erick Oliveira (Marcinho)Marcelo Escorel (Coronel Otávio)Emerson Gomes (Xaveco)Paulo Hamilton (Soldado Paulo)André Santinho (Tenente Renan)Thogun (Cabo Tião)Ricardo Sodré (Cabo Bocão)Fernanda Machado (Maria)Thelmo Fernandes (Sargento Alves)
Música: Pedro Bromfman
Fotografia: Lula Carvalho
Figurino: Cláudia Kopke
Edição: Daniel Rezende
Estreia Mundial: 2007
Duração: 118 minutos

 

Ficha técnica - Tropa de Elite 2

Direção: José Padilha
Roteiro: Bráulio Mantovani, baseado em argumento de José Padilha, Rodrigo Pimentel e Bráulio Mantovani
Produção: Marcos Prado
Estúdio: Zazen Produções
Elenco: Tainá Müller, Rod Carvalho (Capitão Barcellos)Milhem Cortaz (Capitão Fábio)Seu Jorge (Beirada)Maria Ribeiro (Rosane)Wagner Moura (Coronel Nascimento)André Ramiro (André Matias), Pedro Van Held
Música: Pedro Bromfman
Fotografia: Lula Carvalho
Direção de arte:Tiago Marques
Figurino: Cláudia Kopke
Edição: Daniel Rezende
Estreia no Brasil: 8 de Outubro de 2010
Duração: 116 min

Comentários

  1. Ótima crítica!
    Me ajudou em um trabalho para a faculdade! Muito obrigada! Hahahah

    Quando der, visita o meu blog!
    www.parteminha.blogspot.com

    Um abraço,
    Fernanda

    ResponderExcluir
  2. Ogrande mérito de ambos os filmes é que em pequenos momentos ele reflete a realidade. É o que ocorre no 1º filme quando o policial se assusta com a realidade da oficina, ou quando expõe a realidade financeira da tropa de elite da polícias. Isso ocorre no segundo também, mais a trama é realista, a tal ponto que assusta

    ResponderExcluir

Postar um comentário

POSTS RECENTES MAIS LIDOS