EDITORIAL

Após muito pensar sobre a descrição do blog, topei com o seguinte texto de Leon Cakoff, in Os Filmes da Minha Vida, São Paulo: Imprensa Oficial, 2010: “qualquer imagem de qualquer época, mesmo que seja manipulada, pode ter seu valor enquanto documento. (...) Todas as imagens tem uma função. (...) A Elite pensante, em qualquer geração ou situação, corre um perigo muito grande. O de torcer o nariz para o que seja popular. (...) o ruim, na pior das hipóteses, nos ajuda a discernir o que é melhor”.

Assim, o cinema de qualquer período, lugar e/ou artista poderá aqui ser analisado, sem que a distinção entre filme de arte e diversão escapista interfira no processo, afinal, tanto o rigor quanto o formalismo em demasia podem impedir a descoberta de pequenos grandes prazeres muitas vezes encontrados nas pedras menos lapidadas. Ou, como diria um conhecido nosso, numa síntese descaradamente pop: “why so serious?”.




segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Adam


Agradável Surpresa

 

Adam é um romance, uma história sobre um amor com poucas chances de sucesso, um retrato sobre a convivência e o mundo de pessoas com síndrome de Asperger.

Certeza de melodrama água com açúcar? Errado, pois Adam suplanta qualquer expectativa negativa nesse sentido ao adotar uma postura sensível e jamais piegas.

Neste passo, a deficiência do protagonista é mostrada co,m enorme respeito graças ao excelente trabalho do ator Hugh Dancy, cuja atuação passa longe de qualquer fórmula capaz de banalizar e/ou tornar caricato seu personagem.

A delicadeza, portanto, permeia o filme do início ao fim num processo maduro o bastante para assumir sem receios um viés pé no chão, realista que afasta a obra de tantos outros exemplos parecidos cujos desenvolvimentos descambam para o saturado rumo do drama de superação.

Adam, desta feita, vai além ao demonstrar que a vitória não necessariamente se dá como nos finais felizes dos contos de fada, estando por vezes guardada dentro de nós mesmos, conclusão esta que, por si só, já torna o longa-metragem uma agradável surpresa.

 

COTAÇÃO: ۞۞۞۞

 

Ficha Técnica

Título Original: Adam
Direção e Roteiro: Max Mayer
Elenco: Hugh Dancy (Adam Raki) Steffany Huckaby (Carol) Maddie Corman (Robin)Susan Porro (Jen)Terry Walters (Michael)John Rothman (Beranbaum) Adam LeFevre (Mr. Wardlow)Haviland Morris (Lyra)Mark Linn-Baker (Sam Klieber)Ursula Abbott (Kelli)Amy Irving (Rebecca Buchwald)Peter Gallagher (Marty Buchwald)Rose Byrne (Beth Buchwald)Frankie Faison (Harlan)
Estreia: 11 de Dezembro de 2009
Duração: 99 minutos

Nenhum comentário:

Postar um comentário