Mr. Vingança

Postura Opinativa

Pontapé inicial da chamada trilogia da vingança de Park Chan-Wook, Mr. Vingança (Coréia do Sul, 2002) retrata a história de homens - Ryu (Shin Ha-Kyun) e Dong-Jin (Song Kang-Ho) - cujos dramas vividos em suas famílias despertam neles a ira fomentadora de planos vingativos.
Dentro deste contexto, Mr. Vingança se apóia sobre dois pontos de vista que, por vezes, se confundem, quais sejam os do agressor e o da vítima. Na verdade, cada uma das metades de sua duração serve justamente para explicar o que leva cada um dos protagonistas a fazer a transição do papel de vítima para o de agressor, numa clara tentativa de humanização dos personagens caracterizadora de um pré-julgamento moralista - ausente nos mencionados Oldboy e Lady Vingança, filmes estes nos quais o que importava não era o motivo da vendetta, mas sim os meios justificados por fins caracterizadores de uma, em sentido contrário, desumanização de seus autores.
Logo, Chan-Wook peca pela postura opinativa adotada em Mr. Vingança, retirando do público, portanto, o ineditismo de tal tarefa. Neste passo, é bem provável que os roteiros de Oldboy e Lady Vingança tenham sido estruturados de maneira mais enxuta – mas não por isso menos densa – em reconhecimento as falhas indicadas e em conformidade com uma simplicidade que muitas vezes termina por se revelar mais eficiente - tal como ocorrera no também vingativo Ao Lado da Pianista (França, 2006).
                        Talvez
a perseguição contra Mr. Vingança fosse até reduzida caso se tratasse de um trabalho isolado, não inserido em um projeto maior, hipótese essa em que poderia ser mais festejado o apuro visual de um diretor hábil na construção de sequências esteticamente perfeitas, seja pela utilização precisa do som, seja pela capacidade de explorar a fotografia e, assim, captar beleza em paisagens nem sempre ricas – como no caso dos espertos enquadramentos produzidos na simples cena em que personagens sobem uma escada.
                       Contudo, como a produção há de ser necessariamente estudada em consonância com suas irmãs mais velhas, não há com deixar de concluir que este é, inconteste, o membro mais fraco da trilogia.
COTAÇÃO: ***
Ficha Técnica:
Título Original: Boksunen Naui Got
Direção: Park Chan-Wook
Roteiro: Lee Jae-Sun, Lee Mu-Yeong, Lee Yong-Jong e Park Chan-Wook
Produção: Lee Jae-Sun e Lim Jin-Gyu
Fotografia: Kim Byeong-Il
Elenco: Dae-yeon Lee (Choe) Se-dong Kim (Chefe de polícia) Seung-beom Ryu (garoto do rio)Ha-kyun Shin (Ryu)Kang-ho Song (Park Dong-jin)Du-na Bae (Cha Yeong-mi)Bo-bae Han (Yu-sun) Ji-Eun Lim (irmã de Ryu)
Direção de arte: Oh Sang-Man
Figurino: Shin Seung-Heui
Edição: Kim Sang-Beom
Duração: 129 min
Curiosidade: Após o cancelamento do remake de Oldboy, Mr. Vingança se tornou a bola da vez no que tange uma possível versão ocidental, afinal, os estúdios Warner adquiriram os direitos de refilmagem da obra e já escalaram o novato Brian Tucker para escrever o roteiro.

Comentários

POSTS RECENTES MAIS LIDOS